Assembleia Legislativa do Amazonas Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Economia Educação Energia Esporte Eventos Meio Ambiente
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
28/05/2018 | 20:04 - Roraima / Política

RR. Protesto de empresários e taxistas em apoio a caminhoneiros bloqueia tráfego em BV

Divulgação

Nesta segunda, os caminhoneiros que estão paralisados no KM 483 da BR-174 decidiram manter a mobilização mesmo com a nova proposta anunciada pelo Governo Federal na noite de domingo (27). Entre as medidas anunciadas por Michel Temer (MDB) estão a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias, e a isenção de pagamento de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios.

 

 Um protesto de apoio à greve dos caminhoneiros e contra a alta dos combustíveis bloqueou o Centro Cívico pela segunda vez em Boa Vista nesta segunda-feira (28). O ato reuniu taxistas, estudantes, motoristas autônomos e empresários que colocaram veículos para bloquear a pista. O tráfego ficou fechado de 15h às 17h30 (horário local).

Pela manhã, estudantes, pedestres, caminhoneiros, motoristas de táxis-lotação, táxis convencionais e de aplicativos participaram de um ato no mesmo local e também impediram o tráfego na via das das 9h às 10h50 (hora local).

Nesta segunda, os caminhoneiros que estão paralisados no KM 483 da BR-174 decidiram manter a mobilização mesmo com a nova proposta anunciada pelo Governo Federal na noite de domingo (27). Entre as medidas anunciadas por Michel Temer (MDB) estão a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias, e a isenção de pagamento de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios.

Para bloquear o tráfego no Centro Cívico, motoristas autônomos estacionaram caçambas umas ao lado das outras em frente à sede dos Correios e taxistas fizeram o mesmo um pouco mais adiante, em frente a sede da Assembleia Legislativa de Roraima.

Uma viatura da Polícia Militar esteve por alguns minutos no local, mas depois saiu. Segundo um dos organizadores do protesto, Francisco Sousa, 500 pessoas participaram do manifesto. Uma equipe do Departamento Estadual de Trânsito em Roraima (Detran) acompanhou o ato.

O gerente de uma empresa de materiais de construção, Carlos Assunção, participou do manifesto e disse que o ato também foi para demonstrar a insatisfação com a carga tributária imposta aos empresários e a população em geral.

“Apoiamos os caminhoneiros, pois também estamos insatisfeitos com nossa classe política e com essa carga tributária que não dá retorno a população”, disse.

O representante dos motoristas de caçambas, Márcio Barbosa, disse que o ato no Centro Cívico era também para cobrar do governo estadual a isenção da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre os combustíveis. "Essa é uma reivindicação que mexe com toda a construção civil, que vai do pedreiro ao motosita de caçamba", disse.

G1 Globo Roraima

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2018 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença