Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
18/04/2020 | 22:20 - Amazonas / Cotidiano

Abrigo provisório na Compensa atende 118 pessoas em situação de rua

Márcio James / Semcom

 
 
 
Ao menos 118 pessoas em situação de rua estão sendo atendidas em um abrigo provisório montado no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Áurea Pinheiro Braga, na Compensa, zona Oeste, e assistidas por uma equipe multidisciplinar da Prefeitura de Manaus, integradas por agentes das secretarias municipais da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), e de Saúde (Semsa). No local, são oferecidas três refeições diárias aos abrigados além de higienização e acomodação, como forma de minimizar os efeitos da Covid-19, causada pelo novo coronavírus.
 
 
“Estamos na luta contra a Covid-19 e dando apoio a população mais vulnerável de nossa cidade, como as pessoas em situação de rua. É uma das determinações do prefeito Arthur Virgílio Neto, que possamos garantir   alimentação para fortalecer o sistema imunológico dessa população, além de oferecer um acolhimento seguro nesse momento que todos precisam evitar aglomerações e que não estejam expostos nos logradouros públicos”, destaca a titular da Semasc, Conceição Sampaio.  
 
Os trabalhos no abrigo provisório são realizados em uma escala compartilhada pelos agentes das secretarias municipais e também do governo estadual, por meio das secretarias estaduais de Assistência Social (Seas) e de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), além do apoio de Organizações da Sociedade Civil (OSCs) -, entre elas Vida Alegre, Mãos Amigas e Nova Aliança. A equipe da Semsa é responsável pela triagem nos populares que dão entrada no abrigo, realizando vacinação e exames, caso necessário, além de aferir a temperatura dos mesmos, garantindo a segurança sanitária no local.
 
“Estamos fazendo um trabalho que possa assegurar a dignidade que essas pessoas merecem, além de garantir a saúde delas, por meio do acompanhamento de parceiros como a Semsa, alguns órgãos internacionais e estaduais”, observa a diretora do Departamento de Proteção Social Básica da Semasc, Lenise Trindade.
       
Os 118 abrigados são oriundos de todas as zonas da cidade, e apesar de alguns estranharem o distanciamento social, a medida de proteção vem sendo aceita, como forma de evitar a propagação da Covid-19 pela cidade.
 
“Não estamos passando por nenhuma dificuldade, estamos sendo bem assistidos aqui no abrigo com alimentação, kits de higiene, roupas”, informa um dos integrantes do abrigo provisório, Rafael Balbino de Oliveira.

  

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença