Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
04/11/2019 | 19:40 - Amazonas / Economia

AM. Embaixador da Bélgica visita FIEAM em busca de parceria

Divulgação

Nelson Azevedo destacou a atuação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas), especialmente das unidades móveis de educação profissional, com os barcos-escolas Samaúma I e II, por meio dos quais a instituição já qualificou mais de 62 mil pessoas na maior parte da Amazônia ocidental, e atingindo lugares de acesso exclusivo por via fluvial.

 

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Nelson Azevedo, recebeu na sexta-feira, 1º, a visita do embaixador do Reino da Bélgica no Brasil, Patrick Hermann, que veio a Manaus conhecer os benefícios proporcionados aos investimentos no Polo Industrial de Manaus (PIM) e o andamento da economia após novos direcionamentos do Governo.

Acompanhado do cônsul honorário do Reino da Bélgica em Manaus, Clifford Nelson Oliveira, o embaixador cumpriu agenda para discutir investimentos em áreas ambientais e possíveis parcerias no setor de ciências e tecnologia. As condições especiais do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) e as atividades desenvolvidas pelas instituições que compõem o Sistema FIEAM nortearam as discussões na entidade da indústria.

Nelson Azevedo destacou a atuação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas), especialmente das unidades móveis de educação profissional, com os barcos-escolas Samaúma I e II, por meio dos quais a instituição já qualificou mais de 62 mil pessoas na maior parte da Amazônia ocidental, e atingindo lugares de acesso exclusivo por via fluvial.

“É uma oportunidade única para essas pessoas, não só para que sejam parte da empresa, mas também donas de seus próprios negócios e possam assim gerar oportunidades para outros ribeirinhos”, frisou Azevedo.

Patrick Hermann questionou sobre a qualidade da mão de obra no PIM e Azevedo afirmou ao embaixador para não se preocupar, pois há mão de obra qualificada para atender as necessidades das empresas, inclusive com a participação dos egressos do SENAI. “O nível dos profissionais atende a toda e qualquer necessidade das empresas que se instalam no PIM”, disse Azevedo.

Hermann explica que os investidores belgas estão animados com as mudanças políticas que vêm ocorrendo no Brasil, como a reforma tributária, liberdade econômica e a segurança jurídica. “Com a nova direção, esperamos que tenhamos mais missões econômicas, comerciais, especialmente no mercado energético”, disse Hermann.

Manaus abriga no PIM duas empresas belgas, a Coimpa - há mais de 40 anos no mercado manauara, fabricante de produtos de alta tecnologia para atender as mais diversas indústrias em diferentes setores e em conformidade com os mais exigentes padrões internacionais de qualidade -, e a Copag - pioneira na produção de cartas para jogar no mercado brasileiro e que se transformou em uma das maiores empresas do mundo no segmento de baralhos. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença