Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
08/04/2020 | 19:00 - Amazonas / Cidades

Convocados 400 profissionais de saúde para fortalecer combate à Covid-19

Fotos – Nathalie Brasil / Semcom

 
 

Mais de 400 profissionais de saúde, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem, foram convocados pela Prefeitura de Manaus para assinar contrato temporário de seis meses e atuar na linha de frente do combate à pandemia de Covid-19, provocada pelo novo coronavírus. A medida foi anunciada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, por meio de suas redes sociais, e já está publicada no Diário Oficial do Município. Os convocados devem iniciar a apresentação já na próxima semana.
 
Segundo o prefeito, a maioria dos profissionais serão direcionados ao hospital Nilton Lins, que está sendo estruturado pelo governo estadual para ampliar a quantidade de leitos no atendimento das pessoas infectadas pelo vírus. “Estamos nos esforçando para que esse hospital funcione o mais rápido possível, pois já é inegável o colapso na rede pública de saúde para atender às vítimas da Covid-19. Estamos trabalhando em parceria, com a prefeitura ajudando naquilo que pode”, disse Arthur.
 
Dos 402 convocados, 111 são enfermeiros e o restante (291) são técnicos de enfermagem, que devem se apresentar de 13 a 27 de abril. Desses, 100 enfermeiros e 263 técnicos de enfermagem irão atuar no hospital que está sendo montado na Universidade Nilton Lins, na zona Centro-Sul, local que foi alugado e está sendo estruturado pelo Governo do Amazonas. Os demais atuarão na Estratégia Saúde da Família (ESF) e irão reforçar o combate ao novo coronavírus nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs).
 
“Entendo que vivemos um momento muito grave. É hora de nos apoiarmos mutuamente, em todas as esferas de governo – municipal, estadual e federal – e como população, para salvarmos vidas e preservarmos as pessoas da contaminação”, afirmou o prefeito Arthur Neto.
 
O novo hospital contará com 400 leitos e a previsão é que esteja pronto para receber pacientes nos próximos dias. A Prefeitura de Manaus mantém uma UBS na mesma área da Nilton Lins, que poderá funcionar em apoio às atividades do hospital. “A prefeitura vem auxiliando, no que é possível, o governo estadual para aproximar a entrega dessa estrutura que vai contribuir de forma significativa no acolhimento de pessoas com casos confirmados”, ressaltou o secretário da Semsa, Marcelo Magaldi, detalhando que, além da área da saúde, a prefeitura também atua no local com serviços de conservação, infraestrutura e limpeza pública.
 

A Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) também realiza a completa recuperação da malha viária na área interna da Universidade Nilton Lins. Nas vias ao redor, equipes atuam com serviços de tapa-buracos, desobstrução de caixas coletoras e limpeza de drenagem superficial. “Os trabalhos devem ser concluídos ainda nesta quarta-feira, possibilitando melhor trafegabilidade às ambulâncias que passarão aqui transportando pacientes”, destacou o secretário Kelton Aguiar.
 
Servidores da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) estão atuando em regime de mutirão para fazer capinação, retirada de entulhos, varrição e coleta de resíduos no local e nas vias do entorno. “A limpeza pública faz parte desse momento e, por isso, colocamos um contingente de 60 homens para manter esse ambiente adequado aos pacientes”, pontuou o subsecretário operacional da Semulsp, José Rebouças.
 
Outras medidas
O prefeito Arthur Neto reforçou ainda que não vai afrouxar as medidas impostas para manter o isolamento social enquanto não houver queda na curva de contaminação. Nesta semana, por exemplo, equipes da Vigilância Sanitária municipal (Visa Manaus) começaram a fiscalizar estabelecimentos comerciais de serviços não essenciais que continuam funcionando em descumprimento a decretos federais, estaduais e municipais e poderão ser interditados e ter os alvarás cassados.
 
O prefeito também determinou a suspensão temporária da venda do passe estudantil e da isenção de tarifa para idosos, para reduzir ao máximo as possibilidades de aglomeração humana na capital e induzir os idosos, a parte mais vulnerável da população, a permanecer em casa, no isolamento social.
 “Manauaras, o momento é crucial. Nos próximos dias deveremos atingir o ápice da curva de contágio. Vejam o exemplo dos países que não adotaram as medidas de seguridade a tempo, o índice de mortalidade foi e está sendo terrível. E são países ricos, desenvolvidos, como Itália, França, Espanha, Inglaterra, Estados Unidos. E o índice de contágio e mortalidade é altíssimo por lá. Então, vamos nos prevenir, manter o isolamento social por mais algum tempo. Permaneçam em casa, adotem as medidas de higiene pessoal e do ambiente de casa de acordo com o que está sendo recomendado pelas autoridades sanitárias. Preservem a vida, sua e de seus próximos”, advertiu o prefeito.
deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença