Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
03/04/2020 | 11:15 - Amazonas / Notícias do Parlamento

DEPUTADOS IRÃO DISCUTIR MENSALIDADE ESCOLAR NO AMAZONAS

Foto: Assessoria da Deputada

A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), por meio dos deputados João Luiz (Republicanos), presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, e Therezinha Ruiz (PSDB), presidente da Comissão de Educação, realizará uma Audiência Pública virtual,  para discutir os preços das mensalidades das escolas e universidades particulares, durante o período de isolamento social, imposto pela crise do coronavirus.
A reunião será nesta sexta-feira (3), às 10h, em videoconferência.
De acordo com Therezinha Ruiz, trata-se de uma questão de interesse de pais, de estudantes e das instituições, preocupados com o pagamento dos valores das mensalidades durante a suspensão das aulas.
A deputada disse que tem recebido vários questionamentos sobre a situação, devido ao impacto na economia popular, causado pela crise da Covid-19.
Sindicato de ensino privado
Representantes do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe-AM), deverão participar da Audiência Pública e já se propõem a fazer uma avaliação da situação, no final do mês de abril. 
Em carta, o Sinepe já explicou que, apesar da suspensão das aulas presenciais, as escolas particulares não pararam de funcionar.
A entidade afirma que as escolas continuam atendendo seus alunos e investindo em ferramentas tecnológicas para oferecer atividades pedagógicas remotas. “O pagamento da mensalidade é fundamental, para assegurar a manutenção dos serviços prestados e a remuneração de professores e das equipes que atuam e continuam atuando nas escolas. A redução de mensalidades implicaria em cortes de custos e de pessoal, situação que as escolas têm procurado evitar, de toda forma”, alerta o sindicato.
Para a deputada Therezinha, a situação é preocupante e precisa ser bem avaliada sob todos os aspectos, a fim de que as decisões não causem prejuízos a ninguém, neste momento de crise. “É do nosso interesse ouvir os argumentos e esclarecer a situação, principalmente do ponto de vista legal e econômico. Não queremos que os  estabelecimentos de ensino sejam fechados, também não queremos prejuízos para o cidadão. Por isso contaremos com a participação dos deputados Felipe Souza e João Luiz, ambos da Comissão de Defesa do Consumidor da Aleam, que contribuirão para chegarmos a um consenso”, destaca a deputada.

* Com informações da assessoria  

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença