Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
19/04/2021 | 15:10 - Brasil / Notícias

Lula é candidato e já está fazendo contatos, garante Wagner

Divulgação

Senador petista deu entrevista ao Jornal da Bahia no Ar, nesta segunda-feira

Na mesma entrevista que garantiu que será candidato ao governo do estado, em 2022, o senador Jaques Wagner (PT) assegurou também que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai concorrer ao Palácio do Planalto, ano que vem. "Ele é candidato. Lula tá em condições totais de concorrer, tanto fisicamente quanto juridicamente", pontuou. 
Nas últimas semanas, os processos da Operação Lava Jato que julgavam Lula como réu no caso do triplex do Guarujá e do sítio em Atibaia foram anulados no Supremo Tribunal Federal (STF), devolvendo ao ex-presidente a condição de elegível em disputas eleitorais. O ex-juiz Sérgio Moro, que conduziu o processo, foi colocado em suspeição pelas decisões consideradas "parciais".

Wagner disse que, diante dos últimos acontecimentos, Lula vai concorrer, embora o próprio ainda não admita publicamente esta decisão. "Conversei com ele [Lula], e ele falou que quer vai fazer reunião com os senadores da Bahia. Ele já tá começando a fazer todos os contatos. Ele volta com o mesmo espírito", disse.

Questionado por Mário Mário Kertész, no Jornal da Bahia no Ar, da Rádio Metrópole, sobre possíveis alianças, no âmbito estadual e nacional, Wagner disse que Ciro Gomes (PDT) é um nome fora de cogitação para formar uma chapa. "Ciro [Gomes] disse em mais uma entrevista que: 'O PT nunca mais'. Não dá para formar aliança como alguém que tenha nosso partido como inimigo", pontua. 

A resposta do senador baiano é direta a uma entrevista do ex-governador do Ceará ao Jornal O Globo, no qual afirmou que "aquela eleição já estava perdida. Mesmo somando meus votos com os do Haddad, não alcançaríamos Bolsonaro. Lula mentiu para o povo dizendo que era candidato quando todos sabiam que não seria. Manipulou até 22 dias antes da eleição, deixando parte da população excitada",

Wagner também aproveitou para criticar as ações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na condução da pandemia. "Ele só tá atrapalhando, mandando o pessoal aglomerar. Eu ,definitivamente, considero que o presidente da República não tem equilíbrio emocional. Quanto mais morre gente no Braisl, mais ele não se toca com nada. A cabeça do militar é pra guerra. Mas ele tá fazendo guerra contra o povo brasileiro". 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2021 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença