Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
20/11/2019 | 23:48 - Brasil / Ciência

MAST sedia no Rio a Mostra de Filmes Científicos 250 Anos de Humboldt

Divulgação

Seu legado passa pelos temas da sustentabilidade e da multidisciplinaridade, sendo que já em 1800, Humboldt falava sobre mudanças climáticas provocadas pelo homem e seu prejuízo para o planeta. Ele não apenas foi o cientista mais famoso de sua época, mas um pensador visionário e um pioneiro do ambientalismo. Humboldt via a Terra como um organismo vivo, onde tudo estava conectado, desde o menor inseto até as árvores mais altas.

 

Considerado pelo genial Charles Darwin (1809-1882) como o "maior cientista expedicionário de todos os tempos", o grande naturalista alemão e pai da geografia moderna Alexander von Humboldt (1769-1859) será o tema de uma mostra cinematográfica voltada para crianças, jovens e adultos com o objetivo de despertar a curiosidade e o interesse pela ciência. Fruto da parceria entre o Goethe Institut, o projeto ComKids e o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), a Mostra de Filmes Científicos - 250 Anos de Humboldt será realizada no MAST entre os dias 18 e 30 de novembro. Serão exibidos, gratuitamente, dezesseis curtas, médias e longas-metragens dublados ou legendados com produções vindas de países como Áustria, Alemanha, Canadá, Chile, Estados Unidos, Holanda, Irlanda, Japão, México, Suíça e Tailândia.

Trata-se de um braço do Science Film Festival, evento promovido pelo Goethe Institut com o apoio e participação do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha em mais de 20 países da Ásia, Oriente Médio, África e, pela primeira vez, no Brasil e na América Latina. Nesta edição, a mostra traz como temática central Humboldt e a Rede da Vida, marcando os 250 anos de nascimento do cientista alemão, com uma seleção de filmes curiosos, instigantes, divertidos e científicos que adotam as abordagens e temas visitados no passado por Humboldt com ecos no presente.

Seu legado passa pelos temas da sustentabilidade e da multidisciplinaridade, sendo que já em 1800, Humboldt falava sobre mudanças climáticas provocadas pelo homem e seu prejuízo para o planeta. Ele não apenas foi o cientista mais famoso de sua época, mas um pensador visionário e um pioneiro do ambientalismo. Humboldt via a Terra como um organismo vivo, onde tudo estava conectado, desde o menor inseto até as árvores mais altas.

O Science Film Festival conta com a colaboração e participação ativa de instituições de educação científica, escolas, universidades, ministérios e centros culturais em cada um dos países anfitriões, assim como o entusiasmo de seus funcionários e outros parceiros, como ONGs, educadores e grupos de voluntários estudantis que facilitam as exibições e atividades.

Aqui no Brasil o evento vai acontecer em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Florianópolis, através de um trabalho de produção e articulação do comKids. Em São Paulo, uma mostra de programas será exibida em 14 unidades dos Centros Educacionais Unificados (CEU) integrantes do Circuito SPcine de cinema da Prefeitura de São Paulo. No Rio de Janeiro, uma mostra será realizada no Museu de Astronomia e Ciências Afins, em uma parceria com o Ministério de Ciência e Tecnologia. Em Florianópolis, a mostra acontece no Centro Integrado de Cultura em parceria com a Mostra Infantil de Cinema de Florianópolis.  

MCTIC

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença