Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
29/08/2020 | 09:55 - Brasil / Notícias

Michael Jackson, o rei do pop, completaria 62 anos neste sábado

Divulgação

Com uma voz inconfundível e passos de dança precisos, como o Moonwalk, Jackson deixou um legado que continua ecoando por muitas gerações

Michael Jackson foi um dos maiores artistas do cenário da música a nível mundial e faria 62 anos neste sábado (29) se ainda estivesse vivo. Além de cantor e compositor, ele também era dançarino, coreógrafo e filantropo. Com uma voz inconfundível e passos de dança que somente ele conseguia realizar com precisão,  a exemplo do famoso Moonwalk,  o rei do pop deixou um legado que continua ecoando por muitas gerações após a sua morte.
Michael Joseph Jackson nasceu em 1958 na cidade de Gary, localizada no estado de Indiana, nos Estados Unidos. Ele era o sétimo de nove irmãos e foi convertido ainda criança às testemunhas de Jeová, denominação dos pais. O pai de Michael percebeu a aptidão dos filhos para a música e começou a supervisionar e investir em apresentações, as quais dirigia com muita rigidez. Foi então que começou o grupo musical Jackson 5, formado pelos cinco filhos homens da família e que em pouco tempo de formação assinou contrato com gravadoras.
Com o tempo, Michael Jackson começou a se destacar dos outros irmãos pela voz e danças e iniciou uma carreira solo paralela ao grupo dos irmãos, na qual lançou alguns álbuns ainda na infância. Ainda adolescente Michael Jackson já havia vendido milhões de cópias de seus discos. No início da década de 80 o artista lançou Thriller que foi o álbum mais vendido de todos os tempos e tornou-se o cantor negro mais famoso do mundo. Ele lançou vários álbuns ao longo de toda a sua vida artística e produzia letras intensas e clipes musicais cheios de significados.
Ao mesmo passo que a carreira musical de Michael ganhava cada vez mais visibilidade, todos os holofotes se voltavam para a vida pessoal do artista. Os olhares curiosos sobre Michael resultaram em vários boatos, um dos principais era a respeito da mudança drástica da cor de sua pele. A pele do cantor foi clareando com o tempo por causa do vitiligo, informação que Michael confirmou em entrevistas, desmentindo os boatos a respeito de que ele teria feito procedimentos estéticos por vergonha de ser negro. Ele também realizou diversas cirurgias plásticas.
Ao longo da vida Michael Jackson também se envolveu em diversas polêmicas e tinha comportamento considerado excêntrico pela mídia, como demonstrou no dia em que segurou o seu filho mais novo ainda bebê, fora da varanda do quinto andar de um prédio na Alemanha. Ele também recebeu diversas acusações de pedofilia, que nunca foram confirmadas e até desmentidas por alguns pais que fizeram as acusações.

Michael Jackson morreu em 25 de junho de 2009 devido a overdose de medicamentos. O cantor misturou anestésico com remédios para ansiedade e insônia segundo o IML de Los Angeles. Os boatos sobre Michael Jackson continuaram até mesmo após sua morte, a exemplo da conspiração de que o cantor na verdade não teria morrido. O funeral de Michael Jackson foi realizado em 7 de julho de 2009 e teve a presença de várias personalidades e apresentações musicais inclusive de seus irmãos. O artista deixou um legado eterno e continua conquistando milhões de fãs pelo mundo.

Fonte: d24am 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença