Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
07/06/2020 | 18:40 - Brasil / Brasília

Oposição vai ao STF para que o governo divulgue dados completos da covid-19

Sérgio Lima / Poder 360

Sede do STF, em Brasília. Corte decidirá sobre o possível retorno das regras de divulgação de dados da pandemia no Brasil

Congressistas de oposição ao governo entraram com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) pedindo que o Ministério da Saúde volte a divulgar os dados completos da covid-19 no Brasil. Pedem ainda que o balanço diário de casos e mortes volte a ser feito até 19h30.
Eis a íntegra (1 MB) do pedido, assinado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), e pelos deputados Joênia Wapichana (Rede-RR), André Figueiredo (PDT-CE), Fernanda Melchionna (Psol-RS) e Perpétua Almeida (PC do B-AC)
 
A oposição acusa o Palácio do Planalto de falta de transparência sobre os número da pandemia no Brasil. Reclamam da mudança de horário da divulgação dos dados –que agora é feita às 22h, evitando que o telejornais de horário nobre realizem reportagens sobre o tema– e da ocultação das estatísticas acumuladas de casos e mortes.
 
Além disso, os congressistas querem ainda que o balanço seja publicado no Twitter e no Facebook tanto da Presidência da República e do Ministério da Saúde quanto da Secom (Secretaria de Comunicação Social) e dos titulares destes órgãos.
 
Na alegação dos autores da ação, o governo está privando da população o acesso ao panorama geral da pandemia, que atingiu maior gravidade com os seguidos recordes de mortes diárias e a 2ª colocação no ranking de casos no mundo. Afirmam ainda que o Executivo busca “desinformar” as pessoas acerca dos riscos da infecção provocada pelo coronavírus.
 
“É imperativo que o Poder Executivo Federal não esconda a sua ineficiência e descaso diante da covid-19 com a imposição de uma verdadeira censura nos dados da doença e com a ‘reavaliação’ dos dados estaduais”, diz a solicitação.
 
NOVAS DIRETRIZES
 
O Ministério da Saúde passou, nos últimos dias, a divulgar os dados de mortes por volta das 22h. Antes, era das 17h às 19h. Bolsonaro disse na 6ª feira (5.jun.2020), na porta do Palácio da Alvorada, que “acabou matéria no Jornal Nacional” com os números. O telejornal é o de maior audiência no país e vai ao ar antes das 22h.
 
Além disso, o Ministério da Saúde deixou de incluir no boletim em que divulga o número de mortos todos os dias a soma das vítimas do coronavírus. Ainda, a página mantida pela pasta onde é possível acessar dados sobre a doença no Brasil, o Painel Covid, ficou fora do ar no sábado (6.jun).
O presidente disse na manhã deste sábado (6.jun.2020) que o Ministério “adequou” a divulgação dos dados sobre o coronavírus para evitar inconsistências. Ele também afirmou que “o acúmulo de dados” não estava retratando o momento do país.
 

“Para evitar subnotificação e inconsistências, o Ministério da Saúde optou pela divulgação às 22h, o que permite passar por esse processo completo. A divulgação entre 17h e 19h, ainda havia risco subnotificação. Os fluxos estão sendo padronizados e adequados para a melhor precisão”, afirmou Bolsonaro no Twitter. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença