Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
15/10/2020 | 18:30 - Brasil / Economia

Otimistas com retomada econômica, líderes duvidam de reformas em 2020, mostra pesquisa exclusiva

Divulgação

Pesquisa mostra que aprovação de reformas é improvável em 2020

Apesar de os indicadores econômicos apontarem para uma recessão, com o aumento do desemprego e do desequilíbrio fiscal e o encolhimento do Produto Interno Bruto (PIB), os líderes do Congresso estão otimistas com a possibilidade de retomada da economia nos próximos meses. Eles não compartilham, porém, o mesmo entusiasmo quanto às chances de aprovação das reformas tributária e administrativa ainda em 2020.
 
Foram ouvidos, 70 deputados e senadores que exercem influência no Congresso, como líderes de bancadas, presidentes de comissões e de frentes parlamentares. Cerca de dois terços dos líderes entrevistados consideram que o cenário econômico ficará igual ou melhor nos próximos 12 meses. O otimismo é puxado pelas perspectivas em relação à criação de emprego e renda (62,9%), a confiança do mercado (70%) e o desenvolvimento econômico (65,8%).
 
Os líderes ouvidos não atribuem a nenhuma das reformas grandes chances de aprovação em 2020. Na escala de 1 a 5, a percepção das possibilidades de aprovar a reforma tributária ainda neste ano tem média de 2,58, enquanto para a reforma administrativa ela não passa de 2,38.
 
Em julho, as chances de aprovação de um novo sistema tributário neste ano eram melhores, 3,4, mesma média verificada em março quando os líderes foram questionados sobre a chance de um acordo entre a Câmara e o Senado sobre o tema.
 
Zona de conforto
 
Para os analistas do Farol Político, o governo Bolsonaro entrou em uma zona de conforto¸ após uma trégua na frente econômica e uma melhoria no relacionamento na frente legislativa. Eles também consideram que o presidente se beneficia de certa naturalização da pandemia e da falta de construção de alternativas no campo da oposição – um cenário que favorece a expectativa mais otimista em relação à economia.
Um dos componentes dessa aproximação com o Congresso é a formação de uma base parlamentar, costurada pelo Planalto, com o chamado Centrão, composto por congressistas de partidos de direita e centro-direita que buscam cargos e controle de orçamento em troca de apoio ao presidente da República.
 
O cenário, no entanto, pode mudar rapidamente. “Como será a reação da economia brasileira a partir do ano que vem dependerá muito da solução a ser dada à difícil equação [criação do Renda Cidadã] x [manutenção do teto de gastos]. O excesso de discursos e de manifestações a respeito contrasta com a escassez de alternativas concretas até o momento”, diz trecho da análise do Farol Político.

congressoemfoco 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença