Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
19/10/2020 | 15:45 - Amazonas / Notícias

Prefeito garante entrega do Cime Josefina Castro, na zona Leste, para o dia do aniversário da cidade

Fotos – Alex Pazuello / Semcom

 
 
O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, anunciou para o próximo sábado, 24/10, dia do aniversário de 351 anos da cidade, a inauguração do Centro Integrado Municipal de Ensino (Cime) Josefina Castro, localizado no bairro Jorge Teixeira, zona Leste. O complexo integra o conjunto de cinco Cimes entregues pela gestão e prontos para o ano letivo de 2021, oferecendo um total de oito mil vagas de ensino infantil e fundamental.
 
“Vamos entregar cinco Cimes. Já entregamos um. Este será entregue no dia do aniversário da cidade e outros três entre novembro e dezembro”, anunciou o prefeito. Ele fez questão de destacar que o modelo de escolas implantado por ele, em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), está servindo de exemplo para o resto do país. “O Ministério da Educação já pediu cópias do projeto, com objetivo de espalhar para o resto do país escolas como essas”, disse Arthur Neto, acompanhado da presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, durante vistoria aos últimos ajustes da obra, nesta segunda-feira, 19/10.
 
O prefeito de Manaus reforçou que a estrutura ofertada é referência para o país. “Não tem nenhuma escola no Brasil que se compare em infraestrutura e também no que diz respeito a oferecer uma boa base para o ensino. Nossos Cimes são obras espetaculares”, afirmou, explicando que o projeto com o BID define a construção de dez Cimes. “Fiz cinco e os outros cinco ficarão sob a responsabilidade do meu sucessor. Além disso, nossa contrapartida foi a construção de sete creches, todas já concluídas”, destacou Arthur.
 
O prédio de ensino fundamental terá 12 salas e o de educação infantil outras 12, proporcionando mais de 1,6 mil vagas – 400 no ensino infantil e 1.240 no ensino fundamental. Além disso, conta com sala de música, leitura, multiuso, informática, vestiários masculino e feminino, brinquedoteca, jardins e espaços compartilhados, como a quadra poliestireno e o auditório. O prédio do ensino fundamental possui dois andares, mas oferece uma plataforma elevatória para garantir a acessibilidade. “O elevador é um símbolo do nosso respeito pela acessibilidade”, afirmou o prefeito, acrescentando que todos os Cimes dispõem de elevadores para a segunda planta.
 
Além da qualidade da obra, do padrão arquitetônico para propiciar um ambiente de estudos adequados às crianças, o prefeito também destacou a economia que esse tipo de escola significa para o município, uma vez que o tamanho dos espaços e a capacidade de receber 1,6 mil alunos, livra o município de aluguéis para escolas.
 
No início deste ano, o prefeito entregou o primeiro Cime, no ramal do Brasileirinho, Distrito Industrial 2, que já seria integrado ao ano letivo, mas as aulas da rede pública foram suspensas, em seguida, como medida preventiva à pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Pelo mesmo motivo, e diante do quadro de colapso da rede hospitalar, o Cime Lago Azul, que também estava pronto para ser inaugurado, foi adaptado para se tornar o hospital de campanha municipal. Atualmente, o prédio está sendo readequado para suas funções originais, devendo estar pronto até o final do ano.
 
Os Cimes integram o Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem), com recursos BID, de US$ 52 milhões. Em contrapartida, a prefeitura realiza a construção de sete creches.
 
Requalifica 7
 
Além da obra do Cime, o prefeito Arthur Neto também vistoriou, nesta segunda-feira, o avanço das obras do Requalifica 7, no bairro São José Operário, na zona Leste, onde a rua Leonora Armstrong recebe os trabalhos de requalificação em, aproximadamente, 1,6 quilômetro em suas duas vias. No total, 48 ruas receberão novo asfalto na zona Leste. Durante esta semana, as três empresas encarregadas das obras irão duplicar suas frentes para dar maior agilidade ao andamento das obras para que todo o pacote, de aproximadamente 200 vias, seja concluído até dezembro deste ano.
 
“Nós estamos encerrando os outros Requalifica e acelerando o Requalifica 7. Esse programa mudou a cidade, do ponto de vista da infraestrutura, do asfaltamento correto, da drenagem, sinalização horizontal. Quem vê, acompanha a densidade do asfalto, a qualidade que empregamos, terá o padrão de como as obras devem ser feitas, daqui em diante”, finalizou o prefeito.
 
-- -- --

Texto – Jacira Oliveira / Semcom 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença