Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
06/06/2020 | 00:55 - Rondônia / Saúde

Prefeitura de Porto Velho aumenta capacidade de atendimento de emergência

Divulgação

 
 Entre as mudanças está ampliação de leitos para Covid-19 nas UPAs e melhoria no Call Center
 
Com a evolução da pandemia e o crescimento do número de casos do novo coronavírus (Covid-19), a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) está reestruturando os serviços nas unidades para ampliar a capacidade de atendimento emergencial a pacientes com sintomas suspeitos. Entre as medidas estão o aumento de leitos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e melhoria no call center.
 
Na UPA Sul, a prefeitura de Porto Velho ampliou para 14 os leitos moderados e mais quatro de estabilização (semi-intensivo) para pacientes com Covid-19. Para isso, o fluxo de atendimento foi redefinido sendo a entrada principal da unidade exclusiva para esses casos. A mudança foi necessária para direcionar os pacientes ao espaço maior da unidade e, ao mesmo tempo, manter o isolamento com os demais doentes.
 
Ainda são mantidos outros quatro leitos para atendimento das demais urgências e comorbidades. Segundo a diretora clínica da UPA Sul, Neila Zaffaro, a procura por outras demandas reduziu consideravelmente, de modo que as urgências e emergências de casos que não são coronavírus terão acesso pelo portão lateral da unidade. “A Semusa também fez o remanejamento de profissionais para a UPA Sul de modo a suprir as demandas que aumentaram”.
 
Na UPA Leste, foram incrementados seis leitos moderados e três de estabilização (semi-intensivo) para atendimento ao novo coronavírus. O fluxo de atendimento nos Pronto Atendimentos Ana Adelaide e José Adelino estão sendo readequados para a implantação de mais um leito de estabilização (semi-intensivo) em áreas restritas para Covid-19.
 
O Serviço Móvel de Urgência (Samu) ganhou reforço de ambulâncias e equipes para que os plantões diurnos sejam formados por três profissionais médicos. Hoje, o Samu está atuando com duas ambulâncias avançadas (com equipe de suporte intensivo) e seis ambulâncias básicas.
 
No Centro de Atendimento para casos suspeitos do novo coronavírus, que funciona no Centro de Especialidades Médicas (CEM), o atendimento agora é das 7h às 00h. A unidade acolhe diariamente cerca de 170 pacientes com sintomas leves encaminhados pelo Call Center, através do telefone 0800 647 5225. A reorganização foi necessária para aumento da equipe socorrista, que passa de dois para quatro médicos por turno.
 
A Semusa vem trabalhando para fornecer maior capacidade de atendimento ao Call Center, que recebe hoje uma média de mil ligações por dia, conseguindo atender mais de 80% dos chamados. Com a grande procura, foi necessário expandir as linhas telefônicas bem como o espaço físico, para maior conforto e comodidade da equipe que também foi a ampliada.
 
Segundo a secretária titular da Semusa, Eliana Pasini, a reorganização dos atendimentos precisou ser feita diante da necessidade e crescimento dos casos em Porto Velho. “Estamos buscando incansavelmente a melhoria no sistema de atendimento ao paciente. Esse novo fluxo foi estabelecido em conjunto com todos os setores envolvidos para melhor atender a população”.
 
deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença