Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
10/07/2020 | 19:10 - Amazonas / Notícias

Reforma do pavilhão C do Instituto Penal Antônio Trindade é concluída

Fotos: Divulgação/Seap

 
 
O pavilhão C do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no Km 08 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), foi entregue, nesta sexta-feira (10/07), totalmente reformado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). A ação foi uma parceria com a Umanizzare Gestão Prisional.
 
Quarenta reeducandos do programa de ressocialização “Trabalhando a Liberdade” participaram da obra, que iniciou em junho e encerrou nesta semana. Além da reforma geral que o pavilhão recebeu, foi criado também um hidrossanitário, uma vez que o sistema de encanamento de água e esgoto não estava em pleno funcionamento desde a destruição causada pela rebelião de 2013.
 
No local, os internos realizaram serviços de infraestrutura, hidráulica, elétrica, serralheria, soldagem e pintura. O diretor do Ipat, Márcio Pinho, teceu elogios aos trabalhadores na cerimônia de reinauguração do pavilhão. “Os reeducandos fizeram um trabalho de excelência e qualidade profissional. Eles reformaram o pavilhão C praticamente do zero e o transformaram num ambiente em perfeitas condições de uso”.    
 
Na ocasião, o secretário-executivo adjunto, coronel André Luiz Gioia, falou sobre o trabalho que a Seap vem desempenhando. “É muito gratificante podermos ver as mudanças positivas que a atual gestão está fazendo nas unidades prisionais do Amazonas. Estamos levando ferramentas de ressocialização para esses internos e garantindo que eles cumpram sua pena de maneira digna, com segurança e seus direitos assegurados", frisou Gioia. 
 
O pavilhão C era o único da unidade carente de aperfeiçoamentos. Os pavilhões e hidrossanitários A e B já haviam sido reformados em dezembro do ano passado. Agora, as próximas obras previstas são a quadra poliesportiva do pavilhão B e C. 
 

Remição – Os internos que participaram da obra receberam o direito à remição de um dia da pena a cada três dias de trabalho não remunerado, conforme previsto na Lei de Execução Penal (LEP). 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença