Amazônia Brasília Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
20/12/2019 | 18:05 - Rondônia / Política

RO. Em Vilhena, Jaqueline Cassol dá inicio ao Projeto Visão para zerar fila de catarata no Cone Sul

Divulgação

A ação envolveu profissionais de saúde contratados por chamamento público e da prefeitura, no Hospital Regional de Vilhena, para atender os pacientes de sete municípios do Cone Sul. Do total de atendimentos, 70% foram moradores de Vilhena e 30% pacientes de Chupinguaia, Colorado do Oeste, Cabixi, Cerejeiras, Pimenteiras e Corumbiara.

 

Iniciativa vai atender, até domingo, 500 pacientes. Próxima fase será em fevereiro

A deputada federal Jaqueline Cassol (PP-RO) lançou oficialmente o mutirão do Projeto Visão em Vilhena, na manhã desta sexta-feira (20). Mais de 500 cirurgias de catarata serão realizadas na primeira etapa da iniciativa, promovida pela deputada, para zerar a fila de espera pela cirurgia em Rondônia. A intenção é organizar mutirões nas principais regiões do Estado.

A ação envolveu profissionais de saúde contratados por chamamento público e da prefeitura, no Hospital Regional de Vilhena, para atender os pacientes de sete municípios do Cone Sul. Do total de atendimentos, 70% foram moradores de Vilhena e 30% pacientes de Chupinguaia, Colorado do Oeste, Cabixi, Cerejeiras, Pimenteiras e Corumbiara.

As avaliações e procedimentos pré-operatórios iniciaram na segunda-feira (16) e algumas cirurgias foram realizadas na tarde de ontem (18). O Projeto Visão em Vilhena segue até o próximo domingo (21).

“Desde que comecei a andar pelos quatro cantos do Estado em 2015, percebi que nossos pioneiros estavam perdendo o que tinham de mais importante: a visão e me comprometi que quando tivesse um mandato iria trabalhar para que as pessoas voltassem a enxergar. É gratificante concretizar isso”, contou Jaqueline Cassol.

RECURSOS- A deputada destacou que, para o Projeto Visão em Vilhena, foram disponibilizados R$ 2,4 milhões para a realização de duas fases. A segunda etapa será em fevereiro com mais 700 pacientes atendidos, o que totalizará 1,2 mil procedimentos para os moradores do Cone Sul.

“O Projeto Visão foi o primeiro recurso para a saúde que tive a oportunidade de disponibilizar esse ano. O que dá sentido ao meu mandato é esse tipo de ação, que atende o coletivo. Acredito que vamos zerar a fila e conseguir fazer ainda mais”, disse.

O prefeito de Vilhena, Eduardo Japonês ressaltou a importância do Projeto Visão para a melhoria da qualidade de vida da população. “Esse mutirão está trazendo à normalidade à vida das pessoas. Sem enxergar não poiam nem ao menos andar na rua. A deputada acertou em cheio com esse projeto e só tenho a agradecer”, disse.

“Propus um mandato transparente e participativo e ouvindo à população percebi que as pessoas esperam há anos pelas cirurgias. Por isso, tenho investido na área para atender quem mais precisa”, contou Jaqueline Cassol.

VIDA NOVA- O aposentado Antônio Lopes, 69 anos, foi um dos primeiros pacientes a passar pelo procedimento. Ele conta que até ontem, data que fez a cirurgia, tinha muita dificuldade no dia a dia. “Agora melhorou 100%, posso ver até seu pensamento”, brincou.

O autônomo Nilson Viana, de 49 anos, também já estava com a visão do bastante comprometida e esperava há anos pela cirurgia corretiva. “Fazia muito tempo que eu estava esperando e graças a Deus e a esse programa consegui a cirurgia gratuita. Era meu maior sonho”, comemorou.

EM CACOAL- O Projeto Visão contempla também mutirão em Cacoal para cirurgias de correção de catarata. Para isso, a deputada destinou mais de R$ 3,6 milhões para o Governo do Estado desenvolver a ação no Hospital Regional de Cacoal. Nesta etapa, serão atendidos pacientes dos 28 municípios da macrorregião de Cacol que contempla região do Café, Zona da Mata e BR-429.

Somando todas as ações e etapas, serão investidos R$ 6,1 milhões no Projeto Visão.

 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença