Amazônia Assembleia Legislativa do Amazonas Brasília Câmara Municipal de Manaus Cidades Ciência Cotidiano Economia Educação Energia
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
10/01/2020 | 00:10 - Roraima / Meio Ambiente

RR. Lei valoriza empresas que promovem a sustentabilidade e investem no meio ambiente

H. Emiliano

Ácido sulfúrico, chumbo, plástico, silicone e papelão são alguns dos materiais que compõem o produto. Em contato com o solo e rios, podem contaminar o local. Aproximadamente 27 toneladas de baterias são recolhidas todos os meses pela empresa, como explicou o gerente, Gabriel do Carmo. “Para melhor recolher o produto, nós damos descontos para o cliente trazer essa bateria velha. Nós recolhemos, colocamos em um local adequado e a fábrica vem para fazer o processo de reciclagem”, contou.

 

Nova norma cria selo Empresa Sustentável, que poderá ser concedido a estabelecimentos que adotem práticas que diminuam impactos ambientais

Há mais de 20 anos a empresa Daniel das Baterias atua para evitar que o material vendido pelo estabelecimento seja descartado de maneira incorreta. Por isso, ao ir até a loja trocar ou comprar uma bateria nova, o cliente pode garantir, ao levar o item antigo, descontos de R$45,00 a R$ 180,00. Essa medida incentiva os clientes a colaborarem com o pensamento ecológico.

Ácido sulfúrico, chumbo, plástico, silicone e papelão são alguns dos materiais que compõem o produto. Em contato com o solo e rios, podem contaminar o local. Aproximadamente 27 toneladas de baterias são recolhidas todos os meses pela empresa, como explicou o gerente, Gabriel do Carmo. “Para melhor recolher o produto, nós damos descontos para o cliente trazer essa bateria velha. Nós recolhemos, colocamos em um local adequado e a fábrica vem para fazer o processo de reciclagem”, contou.

No fim do ano passado, um projeto proposto pela deputada Ione Pedroso (SD) e aprovado na Assembleia Legislativa foi sancionado, com o objetivo de reconhecer com o Selo Empresa Sustentável estabelecimentos como este. “O Estado é novo e a gente precisa avançar com a questão da conscientização da reciclagem, da própria energia limpa, e as empresas vão ter que se enquadrar”, pontuou a parlamentar.

Para o gerente do estabelecimento, essa iniciativa favorece que outras empresas se esforcem para adotar uma nova postura. “Se todos nós lojistas pudessem reciclar tudo que vendemos, seria maravilhoso para o meio ambiente”, disse ele.

Para receber a certificação, é preciso que as empresas comprovem medidas sustentáveis, seja na produção ou prestação dos serviços, no entanto, esta lei ainda precisa ser regulamentada pelo Poder Executivo, e poderá ser utilizado nos produtos e na publicidade da marca.

Segundo a lei, algumas das medidas precisam ser adotadas pelas empresas para serem consideradas merecedoras da certificação: processos de extração, fabricação e utilização de produtos e matérias primas de forma ambientalmente sustentável; tratamento adequado de dejetos e resíduos e o reuso de água; utilização de matéria-prima renovável, reciclável biodegradável e atóxica; utilização de tecnologia e material que reduzam o impacto ambiental e separação do lixo. 

ALERR

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2019 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença