Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
13/10/2020 | 18:10 - Amazonas / Esporte

Técnico do Bahia, Mano Menezes pede desculpas após chamar juiz de 'vagabundo'

Foto : Felipe Oliveira / EC Bahia

Após o fim da partida contra o Fluminense no último domingo (11), no Maracanã, Mano disparou contra a arbitragem

O técnico do Bahia, Mano Menezes, em entrevista coletiva hoje (13), se desculpou por ter chamado o árbitro José Mendonça da Silva Júnior de "vagabundo" no jogo contra o Fluminense no último domingo (11), no Maracanã. 
"Quero deixar uma coisa bem clara: embora eu não tenha ido ao campo no final do jogo para reclamar diretamente com a arbitragem e fui com o intuito de tirar os jogadores, tanto que minha observação é para um dos nossos jogadores, a captação da fala que tive em relação ao episódio mostrou um descontentamento e uma reclamação indireta sobre os fatos que tinham acontecido. Quero pedir desculpas pelo palavreado, não é adequado em nenhuma circunstâncias. Existe um limite e ultrapassei esse limite e peço desculpas por isso. Não quero transparecer que isso é normal. Não é correto. Um técnico com a minha trajetória tem que saber que mesmo em momentos difíceis, o limite da educação não pode ser ultrapassado. Peço desculpas por isso", disse.
Após o fim da partida, Mano disparou contra a arbitragem. "Deixa essa vagabundo aí, não quero que reclame com vagabundo, não", gritou ele aos jogadores do Bahia que foram contestar marcação de pênalti com o árbitro. A penalidade máxima foi também o motivo da irritação do treinador do time baiano. Aos 25 minutos, o meia Nenê sofreu um empurrão do volante Gregore dentro da área. O juiz acionou o VAR, conferiu as imagens e marcou infração.  Mano ficou incoformado com a decisão de Mendonça e chegou a dizer várias vezes no restante do confronto: "aproveita o jogo, você não apita mais".

O árbitro relatou em súmula que só soube da declaração de Mano Menezes no vestiário da partida e que se sentiu ofendido em sua honra. Com o ocorrido, o técnico pode ser denunciado no STJD e ser suspenso. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença