Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
29/06/2020 | 19:40 - Amazonas / Geral

Unidades do PAC retomam atividades e seguem medidas de segurança contra o novo coronavírus

Fotos: Raine Luiz/Sejusc

 
Unidades seguem normas de distanciamento, uso obrigatório de máscaras, distribuição de álcool em gel e medição de temperatura
 
As 13 unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC), administradas pelo Governo do Estado, retornaram com as atividades nesta segunda-feira (29/06), na capital e no interior. Todos os locais reabriram e estão seguindo as normas de segurança estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como uso obrigatório de máscaras, distribuição de álcool em gel e medição de temperatura.
No Amazonas, a movimentação foi tranquila no primeiro dia, com 302 atendimentos para emissão de documentação básica. Na capital, retornaram as atividades os PACs São José, Sumaúma, Compensa, Galeria, Alvorada, Educandos, Leste, Via Norte e com a novidade de reativação do PAC Parque 10, que estava fechado desde 2018. No interior, os PACs dos municípios de Parintins, Manacapuru, Itacoatiara e Iranduba também reabriram.
De acordo com o secretário titular da Sejusc, William Abreu, os serviços do PAC oferecem mais comodidade para a população, pois envolvem, em um único local, os serviços de vários órgãos. Ao todo, os PACs contam com 28 parceiros, como Águas de Manaus, Eletrobras, Defensoria Pública, Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM), entre outros. Parte deles retomou as atividades nesta segunda.
A coordenadora das unidades do PAC, Keity Almeida, afirma que o serviço é de extrema importância para o cidadão. “Muitas pessoas necessitam da documentação para dar entrada em pensão, bancos, cartórios. Sabemos que a documentação é o nosso carro-chefe pela quantidade de pessoas que procuram, então, esse retorno significa sanar essas demandas”, completou.
A operadora de caixa, Lilian Marques, foi uma das pessoas atendidas neste primeiro dia de reabertura. Ela procurou o PAC do bairro Alvorada para emitir o documento da filha Larissa Marques, de 10 anos. “Vim atrás de tirar o documento de identidade dela. Fui muito bem atendida, resolvi tudo e já consegui pegar”, disse ela.
A estudante Mayra Santos, de 18 anos, é natural de Tabatinga e estava sem o documento desde setembro do ano passado. Ela afirma que as medidas de combate ao novo coronavírus (Covid-19) trazem mais segurança para os usuários do serviço. “O atendimento foi muito bom e a situação estava muito difícil sem um local para tirar documentos, importante para muita coisa. Agora tem que usar máscara e todos estão respeitando”.
Mudanças - Com a paralisação das atividades desde o dia 18 de março, após decreto, o Governo do Estado efetivou uma reforma em três unidades do PAC localizadas nos bairros Compensa, Educandos e Alvorada. Os prédios passaram por limpeza, higienização, pintura e trocas de lâmpadas. Até então, a Sejusc estava executando somente os serviços de emissão de documentos por meio de agendamento telefônico e nas tendas localizadas em sete agências da Caixa Econômica.
Os PACs seguem normas de segurança determinadas pela OMS, entre elas: uso obrigatório de máscara, controle de senhas e de entrada de pessoas no ambiente e distanciamento entre as cadeiras de 1,5 metro. Além disso, todas as unidades dos PACs, na capital e no interior do estado, contam com álcool em gel para higienização.

Início - A primeira unidade do Programa de Pronto Atendimento ao Cidadão foi inaugurada no dia 20 de março de 1998, no bairro São José, na zona leste. Desde 2006, quando os atendimentos passaram a ser quantificados, até dezembro de 2019, já foram realizados mais de 38 milhões de atendimentos em todo o Amazonas. 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença