Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
13/08/2020 | 17:30 - Amazonas / Saúde

Vigilância Ativa nas escolas será feita por meio do aplicativo SASI

Fotos: Eduardo Cavalcante

Formação foi feita com gestores escolares por aplicativo de reunião
 
 
O aplicativo SASI ganhou uma nova função visando o retorno às aulas presenciais da rede pública estadual, em Manaus, a partir de segunda-feira (10/08). A plataforma será utilizada, também, para o monitoramento dos protocolos de segurança e da saúde dos estudantes que regressam à sala de aula. O aplicativo, disponível para download nas lojas virtuais Apple Store e Google Play, terá as novas ferramentas disponibilizadas somente para servidores da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, que atuarão em conjunto com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).
 
O SASI já havia sido utilizado pelo Governo do Amazonas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus e durante o programa “Merenda em Casa”, por meio do qual os alunos da rede estadual receberam kits de alimentação escolar.
 
Agora, a plataforma contará com dois novos perfis de funcionalidades distintas: um para supervisores das coordenadorias distritais de Educação (CDEs) e outro para educadores. Os supervisores das CDEs realizarão visitas de forma sistemática às unidades de ensino da capital, com o intuito de monitorar a execução dos protocolos de segurança em saúde no ambiente escolar e, ainda, acompanhar o repasse de possíveis casos de Covid-19. Todos esses dados coletados serão atualizados no próprio aplicativo.
 
O perfil dos supervisores das CDEs possui três páginas: Questionário, uma pesquisa sobre os alunos da rede; Informações Úteis, que apresenta o Procedimento Operacional Padrão (Pop) de enfrentamento à Covid-19; e Notícias SEDUC. 
 
Por sua vez, os educadores também desempenharão o papel de fiscais, conforme cronograma pré-estabelecido pela escola, e alimentarão o SASI com as informações coletadas em sua unidade de ensino. Esses dados, então, serão adicionados aos dos supervisores. Além disso, o perfil possibilitará notificação direta com a FVS.
 
O perfil dos educadores possui três páginas: Reportar COVID-19, que permitirá registrar os casos da doença na escola; Consulta Virtual, um atalho à plataforma digital de Educação da Secretaria de Educação; Bate-Papo Saúde, por meio do qual o usuário poderá se consultar com um especialista da área; e Informações Úteis, que apresenta o Procedimento Operacional Padrão (Pop) de enfrentamento à Covid-19; Notícias SEDUC; e Sugestões e Reclamações.
 
Os dados servirão para que a FVS acompanhe os casos suspeitos e reportados pelos educadores ou gestores. Cada caso informado gera um protocolo e semanalmente, deve ser informada a quantidade de casos suspeitos e indicada quem é a pessoa, se é aluno ou servidor. A formação para o manuseio do aplicativo foi realizada nesta quinta-feira (13), por um aplicativo de reuniões, com os gestores das 123 escolas de Ensino Médio que voltaram às atividades presenciais.  
 
A secretária executiva adjunta da Capital, Arlete Mendonça, diz que a formação é importante para garantir que todos os protocolos sejam seguidos. “Reunimos todos os gestores para explicar o passo a passo do SASI, as funcionalidades, como devem reportar as suspeitas de contaminação e o que acontece com as informações repassadas para a Fundação de Vigilância em Saúde”, frisa. 
 
Comunicação interna - Ambos os perfis terão um canal de comunicação interna, que permitirá troca de informações entre os usuários. A Secretaria de Educação reforça que a nova funcionalidade da ferramenta está disponível apenas para servidores da pasta. Ao todo, será um perfil por escola e outro por CDE.

  

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença