Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
31/08/2020 | 19:25 - Amazonas / Saúde

Wilson Lima lança o ‘Saúde Amazonas’, que vai reduzir filas e modernizar a rede de assistência

Foto: Tácio Melo/Secom

 
O governador do Amazonas, Wilson Lima, lançou nesta segunda-feira (31/08) o novo programa de reordenamento da área de saúde no estado, o “Saúde Amazonas”, que tem investimento inicial na ordem de R$ 1,4 bilhão, até 2022. Uma das prioridades é a redução da fila de espera por exames e consultas na rede estadual, com a ampliação de 65% da oferta de procedimentos nos próximos seis meses.
 
Com o “Saúde Amazonas”, serão implantados mais de 180 projetos de modernização da Secretaria de Estado da Saúde, que passa a ter a nomenclatura SES-AM e nova estrutura organizacional. Entre outras metas estão a ampliação de leitos, fortalecimento da transparência e controle e valorização dos servidores, melhorando a prestação dos serviços à população.
 
O lançamento do programa aconteceu durante a inauguração da nova sede do complexo regulador, que passa a se chamar Central Unificada de Regulação e Agendamento de Consultas e Exames (Cura), localizada na rua Jonathas Pedrosa, Centro, zona sul de Manaus.
 
Para o governador, este é o marco de um novo momento para a área da saúde no Amazonas. “Hoje, nós estamos vivendo um momento diferente na área da saúde. Esse aqui é um momento diferente do Governo do Estado do Amazonas, em que a gente vira uma página e começa a viver uma nova história. A gente começa a viver agora a história da SES, que é a nossa Secretaria Estadual de Saúde”, disse Wilson Lima.
 
Na ocasião, ele anunciou a composição da SES-AM, que passará a ter mais efetividade na implementação dos projetos. “Nossa ideia é organizar tudo, é modernizar e usar a tecnologia para que ter maior controle e, naturalmente, fazer uma entrega mais eficiente. Tudo isso para que a gente possa diminuir filas, possa agilizar procedimentos e, cada vez mais, fazer entregas que o nosso governo se comprometeu a fazer”, frisou o governador.
 
De acordo com Marcellus Campêlo, que foi efetivado no cargo de secretário estadual de Saúde, o “Saúde Amazonas” trará benefícios em diversos segmentos.
 
“Nós temos um programa com nove ações que abordam principalmente a solução para os problemas enfrentados na saúde há muitos anos. Com certeza, ao longo desses próximos dois anos, avançaremos muito na saúde”, destacou. Entre as nove ações estão medidas para redução de filas, reorganização da assistência, modernização da gestão, formação e desenvolvimento do servidor e o fortalecimento da estrutura de controle da SES-AM.
 
Prioridade na redução de filas – Com o reordenamento da assistência, a oferta de vagas/mês para procedimentos saltará de 262 mil, em julho, para 404,7 mil, a partir de três medidas: o retorno do Hospital Delphina Aziz à rede de saúde, a reorganização da oferta no ambulatório especializado das policlínicas, combinados com a aplicação da técnica do “overbooking” no agendamento.
 
A meta é que, ao final da implantação do programa, em 2022, o tempo de espera não ultrapasse o máximo de 30 dias. Considerando que o sistema trabalha com o critério de classificação de risco, esse tempo pode ser menor dependendo da gravidade do paciente.
 
Wilson Lima também anunciou que assinará, nesta semana, o decreto que regulamenta a Lei da Transparência da Fila, instituindo a fila única e transparente do Sistema de Regulação (Sisreg). Com isso, todo cidadão do Amazonas saberá quando entrou na fila de consultas, exames e cirurgias e poderá acompanhar seus agendamentos.
 
O Portal da Transparência da Cura está em desenvolvimento e deve ser lançado em até 120 dias.
 
Retaguarda – O reordenamento dos hospitais para funcionamento em rede e integrado com a regulação também vai garantir que hospitais como Adriano Jorge, Francisca Mendes, Delphina Aziz e Getúlio Vargas deem a retaguarda necessária para a rede de urgência e emergência na oferta de cirurgias e internações.
 

Conforme o governador Wilson Lima adiantou, o Estado vai abrir mais 180 vagas de hemodiálise, com o credenciamento do Hospital Beneficente Português, melhorando o faturamento das unidades da rede estadual junto ao Sistema Único de Saúde (SUS). 

 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença