Brasília Cidades Ciência Cotidiano Cultura Economia Educação Energia Entretenimento ESPECIAL PUBLICITÁRIO
GALERIAS RÁDIO TV
notícias
22/04/2020 | 18:20 - Amazonas / Saúde

Wilson Lima mobiliza países em desenvolvimento para cooperação internacional no combate ao Covid-19

Fotos: Divulgação/Secom

 
 
O governador Wilson Lima disse, nesta quarta-feira (22/04), que está elaborando uma carta para enviar à Força-Tarefa Mundial de Governadores para Climas e Florestas (GCF Task Force – sigla em inglês) com o objetivo de mobilizar uma cooperação internacional entre os países em desenvolvimento no combate ao Coronavírus (Covid-19). Ele afirmou, ainda, que também endossa a proposta do prefeito de Manaus, Artur Neto, para ampliar articulações com organismos internacionais em auxílio aos esforços que já vêm sendo feitos no Amazonas.
“Eu entendo que esse é o caminho, esse é o momento de união e da gente pedir ajuda de quem pode nos estender a mão. O Governo do Estado tem uma relação muito próxima com alguns organismos internacionais. Este ano, eu sou o presidente do Fórum Internacional para Climas e Florestas, que seria realizado agora em maio. Então, vou fazer um apelo para o GCF, que reúne 38 governadores de estados e províncias de áreas de floresta, para pedir esse socorro para a Amazônia”, declarou Wilson Lima, em entrevista à rede CNN Brasil.
O documento, que será enviado também à ONU, via Organização Mundial da Saúde (OMS) e Programa das Nações Unidas (PNUD), abordará a necessidade de apoio especial aos governos estaduais de países pobres e em desenvolvimento, que estão enfrentando de maneira mais aguda os problemas ocasionados pelo Covid-19.
Wilson Lima disse, ainda, que o Governo do Amazonas já mantém uma boa relação com o banco alemão KfW, que tem apoiado projetos no estado, principalmente voltados ao meio ambiente, assim como a Noruega, com quem o Governo do Amazonas vai tratar da possibilidade de uso de parte dos recursos do Fundo Amazônia, que estão parados para projetos, nas ações de combate ao Covid-19.
 “Nós estamos precisando de respiradores, de equipamentos de proteção individual; precisamos de profissionais na área de saúde, porque nossos profissionais que estão na linha de frente estão adoecendo. Esse é o momento em que temos que usar o mesmo esforço internacional que nos cobram para reduzir as queimadas, para salvar vidas do povo da Amazônia, e do Amazonas, que está sofrendo com essa pandemia", afirmou o governador, destacando que vários países enfrentam problemas com a pandemia e que esse é um momento de união global.
Além disso, ele ainda acrescentou que toda e qualquer parceria é bem-vinda não só para o enfrentamento na capital, mas também no interior. “O Amazonas é um estado de dimensões continentais e a estrutura de saúde no interior precisa ser totalmente reforçada. Temos trabalhado nisso desde que chegamos, com alguns avanços, mas ainda há muito o que ser feito. A carência é enorme, incluindo mão de obra. Para se ter ideia, não adiantaria ter UTIs, nos municípios, neste momento, levando em conta que não haveria médicos para dar plantão nessas UTIs”, afirmou.
 

 

deixe seu comentário

Nome:

E-mail:

* Seu e-mail não será publicado

Mensagem:
Acompanhe nas redes sociais

© 2006 - 2020 Roteiro Amazônico. Todos os direitos reservados.

sob liçença